imagens-simbolos-do-estado-do-para
imagens-simbolos-do-estado-do-para

Mochileiro Descobrindo o Brasil - Estado do Pará - Turismo e Cultura no Brasil




RIOS DO ESTADO DO PARÁ

A bacia hidrográfica do estado do Pará, abrange área de 1.253.164 km², sendo 1.049.903 km² pertencentes à bacia Amazônica e 169.003 km² pertencentes à bacia do Tocantins.[23] É formada por mais de 20 mil quilômetros de rios como o Amazonas, que corta o estado no sentido oeste/leste e deságua num grande delta marajoara, ou os rios Tocantins e Guamá que formam bacias independentes. Estão também no Pará alguns dos mais importantes afluentes do Amazonas como Tapajós, Xingu e Curuá, pela margem direita, Trombetas, Nhamundá, Maicuru e Jari pela margem esquerda. Os rios principais são: rio Amazonas, rio Tapajós, rio Tocantins, rio Xingu, rio Jari e rio Pará.

Em frente a cidade de Santarém, no oeste do estado do Pará, os rios Tapajós e Amazonas, seguem juntos por vários quilômetros, exibindo um dos mais belos espetáculos da natureza: o encontro das águas. O rio Amazonas corta todo o norte da América do Sul, ao centro da Floresta Amazônica. Maior rio da Terra, tanto em volume de água quanto em extensão (6.937,08 km), dos quais 3.220 em território brasileiro. Nas cheias a distância de uma margem a outra pode chegar a 50 km. Sua nascente é o rio Apurímac (Localizado no alto da parte ocidental da cordilheira dos Andes), no sul do Peru, e deságua no Oceano Atlântico junto ao rio Tocantins no Delta do Amazonas, no norte brasileiro.

Ao longo de seu percurso recebe, ainda no Peru, os nomes de Carhuasanta, Lloqueta, Apurímac, Ene, Tambo, Ucayalie e Amazonas (Peru). Entra em território brasileiro com o nome de rio Solimões e finalmente, em Manaus, após a junção com o rio Negro, recebe o nome de Amazonas e como tal segue até a sua foz no Oceano Atlântico. O rio Amazonas, por ser um rio de Planície, é navegável em toda sua extensão.

Rio Araguaia principal afluente do Tocantins, nasce na serra do Caiapó, na divisa entre Goiás e Mato Grosso, numa altitude aproximada de 850m. Corre quase paralelamente ao rio Tocantins e nele desemboca, na tríplice divisa de Tocantins, Pará e Maranhão. após percorrer cerca de 2.115 km, na cota de 84m. O rio Araguaia é navegável em grande parte de seu curso (em 1.818 Km ). A ilha do Bananal é um acidente importante no rio. Está situada, aproximadamente entre os km 760 e 1156 e entre os dois braços do rio Araguaia, possuindo uma área de cerca de 20.000 Km2, o braço menor é chamado de rio Javaés.

Em quase toda a extensão de seu curso, o rio Araguaia apresenta, no período que vai de maio a outubro, praias de areias brancas e limpas, o que, aliado a uma fauna e flora bastante rica em espécies e volume, vem despertando a atenção do turista e dos amantes da natureza no mundo inteiro. O rio Araguaia é considerado um dos rios mais piscosos do mundo. A atividade da pesca amadora reforça o poder de atração de toda a região.

O rio Iriri, desde sua nascente no sul do município de Altamira, na serra do Cachimbo, até onde deságua na margem esquerda do rio Xingu, possui novecentos quilômetros de extensão e sua largura chega a dois quilômetros. É rico em variedade e quantidade de peixes e vem sendo usado para a pesca comercial e esportiva. A navegação é possível em pequenas embarcações, mas possui trechos de pequenas corredeiras, o que dificulta a navegabilidade na época do verão amazônico.

O rio Jari é um curso de água que banha os estados do Pará e do Amapá, no Brasil. O rio Jarí é afluente na margem esquerda do rio Amazonas e limita os estados do Pará e Amapá. Foi um rio importante na colonização da Calha Norte do rio Amazonas, servindo de via de transporte da castanha-do-pará e de outros produtos extraídos das florestas da região.